expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

.



São estes momentos de fraqueza como de há uns dias, que nos unem ainda mais....
São as nossas inúmeras histórias em comum ou não, sempre reais, que nos fazem compreender as nossas atitudes de outra forma, fazem-nos ver o mundo, fazem-nos ter uma nova perspectiva sobre nós mesmos.

Os momentos de lágrimas, são os momentos de fraqueza inicial mas que depressa nos tornam pessoas fortes, fazem-nos pensar que somos capazes de aguentar tudo e mais alguma coisa sobre os nossos ombros. Já não quero saber de mais nada, a não ser das tuas histórias e que ouças as minhas, servem de desabafo, acabam em lágrimas e em revolta, mas tu consegues tornar tudo isto em força. e no final.. um sorriso aparece.. está tudo bem, porque tu estás aqui comigo, mais uma vez. Sem ti não sei o que seria de mim..

E quanto a ti, gostaria que um dia acordasses, sóbrio de ideias, e que me explicasses, a mim e a muita gente, porque é que tu és assim e porque é que não mudas. Será assim tão complicado para ti perceber que causas danos á tua volta, crias este ambiente pesado, constante, de cortar a respiração, de causar arrepios e até de quase causar o pânico.

Procuro em ti, aquilo que preciso, aquilo que não me deram, pois julgo até que nunca chegou a estar comigo.

Deixa-me permanecer entre os teus braços, deixa-me, por favor, sentir aquele calor reconfortante que me faz calar esta revolta que não adormece.

C.C

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

quero vontade.

Chegamos a uma etapa na nossa vida, onde já possuímos mais maturidade, e concluímos afinal que.. a vida não passa de um fantasma que passa por nós e consome as nossas forças, muitas vezes até aquilo em que acreditamos. Retira-nos a nossa energia.. desgasta a nossa imagem, é como se a idade já pesasse nos nossos corpos e nas nossas mentes ainda jovens e somos tão novos ainda, e a nossa vontade.. essa também nos é retirada, com punhaladas nas costas.
O tempo tornamo-nos seres estranhos, horríveis, insasiáveis, cheios de mágoa, seres destruídos pelo tempo sem qualquer valor para a sociedade. Já ninguém nos olha da mesma maneira que quando éramos crianças.. todos nos apertavam as bochechas, até aqueles que nem nos conheciam, e agora? O que há de diferente?O que é que mudou?

Olhamos para os inúmeros dias que passámos na ignorância, olhamos para o que somos hoje e notamos que já não possuímos o mesmo encanto.
A vontade de viver é menor, e os sonhos não passam de meros anseios guardados a sete-chaves dentro de uma gaveta ao lado da nossa cama.. e as chaves.. alguém sabe delas? Não me lembro sequer de as ver..
Esses sonhos que tivemos já não possuíem o mesmo valor de há uns anos atrás, os sonhos são anseios de uma nova realidade que nunca irá acontecer. A vida é tempo, o tempo é igual a cansaço.

A idade é o quanto nos sentimos, os anos são só números que vamos somando todos os anos, e que nos fazem sentir mais velhos, mais importantes, mais responsáveis, e mais... Ignorantes. A ignorância, essa sim está presente todos os dias, pois nunca sabemos o que por aí vem.
O que será de mim assim.. se apenas a idade chega e se as mudanças não acontecem?
Sinto falta de muita/pouca coisa.. apenas me falta a vontade para acordar demanhã, de aguentar o dia de olhos abertos, de ver coisas que não gosto, sentir as coisas na pele que me dão nojo, de ouvir aquilo que dói no coração. Se desejasse isto pelo Natal será que conseguiria receber como presente?
Gostaria que um dia lessem estas palavras, para que finalmente me compreendessem melhor e não me julgassem como o fazem todos os dias.

Quando me sento aqui, á secretária é porque vou escrever mais um capítulo, e aí é que eu me sinto no meu pior. Porque.. quando escrevo é porque mais uma vez não me encontro nos meus melhores dias.. e lamento imenso por isso. Peço desculpa a mim mesma, de me sentir tão fraca e tão cansada.

C.C

Inspirações | Shakira - don't bother me.



'So Don't bother, I'll be fine. I wont die of deception (...) Don't feel sorry'

Just leave it that way.


I need myself, alone, no one else, just me, myself and I.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

you are my man.




'A real man doesn't love a million girls. He loves one girl in a million ways.'


Just like you do everyday for me. ♥

domingo, 15 de agosto de 2010

amor.


Os tempos por vezes são muito difíceis .. a minha personalidade forte, sempre tão presente e por vezes complicada, impede-nos de olhar para o que realmente interessa para nós. Ás vezes até estraga aquilo que temos de bom.

Peço desculpa por ser assim como sou, para ti e para o resto do mundo. A minha personalidade afecta não só a ti, mas a mim mesma por vezes. Magoa-me, magoar-te.

Apesar de tudo isto, eu amo-te como nunca amei ninguém. Não quero que nada mude.

Obrigada por seres perfeito aos meus olhos, obrigada por teres nascido e por desempenhares este papel importante na minha vida. Papel esse que poucos o conseguem desempenhar com essa tua honestidade, carinho e ternura.

C.C

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Inspirações | Nina Simone ♪ feeling good.

Feeling good. I feel good with myself.
It's a new day, a new life for me
and I am feeling good
(...)

Bem comigo mesma, indiferente á opinião do resto do mundo. Sou imperfeita, thank god. ;)
Somos julgados ao longo do nosso percurso de vida, caímos e levantamo-nos sempre.
A vida por vezes é injusta, mas enfim, tu sabes como eu me sinto, livre, leve e pronta para bater as asas, o meu caminho sempre foi em frente e não muda se eu não o quiser. ;)
Quero continuar assim, quero sentir-me assim todos os dias, é isto que me dá forças, eu creci assim, e serei assim até ao fim.

Freedom is mine. New Life for me. No more lies. It's my Emancipation as a young woman.

Just like Nina ♥ ily

C.C

Inspirações | Mes Rêves dans Paris



Quero voltar para ti. as saudades já são imensas (:

Paris je t'aime ♥

domingo, 1 de agosto de 2010

Inspirações | Sia - My Love



You were searching, for release
You gave it all, into the call
Tou took a chance and, you took a fall for us
(...)
You did it for me
You will wait for me my love.


C.C