expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

True Love and not so true friends.


True Love and not so true friends.

Posso dizer a plenos pulmões, que sou uma sortuda. Sou uma sortuda porque tenho 21 anos, e conheci  o amor da minha vida à mais de 6 anos e ainda hoje estou feliz, completa, ao lado dessa mesma pessoa...

Quanto às amizades, já não posso dizer o mesmo, a todos os momentos da nossa vida, há surpresas, umas já esperadas e portanto não são surpresa, são apenas coisas a lamentar; e outros sim revelam-se surpreendentes e nos tiram do sério, e à medida que o tempo passa, vamos aprendendo a lidar com isto, da melhor maneira possível,para que preservemos a nossa integridade e a nossa paz de alma (evita chatices, acreditem).

Graças a DEUS que, já me rodiei de algumas, poucas pessoas, que essas sim valem mais do que 1001 amigos. 
Esses, não me desiludem. Nós podemos nos chatear eventualmente, mas arranjamos sempre maneira de nos voltarmos a dar e resolvemos os problemas com uma conversa civilizada com trocas de sorrisos no final, porque afinal somos todos pessoas adultas e conservamos a amizade acima de tudo.

Esses que se vão, nada tenho a dizer ou fazer, a não ser acenar, trocar uma ou duas palavras e no minuto seguinte, virar as costas, apenas consta a rotina, o estritamente necessário, a amizade se foi.

C.C

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C