expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Tempos que já se foram...


Bom, no meio de uma escrita, que ao início era para ser bem curta e simples, visto eu achar que não tinha nada de especial ou relevante para dizer.. acabei por me embrulhar.. sim, embrulhar pelo meio de palavras e mais palavras, e com isto, surgiram memórias e mais memórias, praticamente tudo recordações destes últimos três anos. No meio disto, cai-me a ficha.. caiu-me literalmente a ficha,  apercebi-me que essas recordações que me vieram à cabeça, que não são assim tão antigas, ainda não fez um ano, já foram, já não voltam, ficaram no passado e agora só temos esses momentos guardados na memória...

Isto tudo porquê.. Fiquei de escrever um pequeno texto de homenagem a uma professora minha da faculdade que vai agora reformar-se e não é que agora estou cheia de saudades daquele ano? Sim porque eu só a tive no meu último ano de curso em algumas UC's. Agora vejo que foi um ano bem fixe, não sei se por ser o último mas eu sinceramente gostei.. Se calhar foi a adrenalina, foi os novos professores, foi o programa de algumas UC's, foi o entusiasmo de ser o último ano, de ir para estágio e começar a ter os meus primeiros contactos profissionais, acho que foi basicamente uma mistura disto tudo e mais algumas coisas e talvez alguma pitada de loucura da minha parte, sim porque por andar a mil à hora a despachar trabalhos e adiantar outros nonstop e claro, a refilar e a stressar como já é meu hábito e as pessoas que me conhecem sabem disso tãão bem...

Apesar de todas as tretas que aconteceram durante os três anos e que todagente nesse Campus deve conhecer ou pelo menos já deve ter ouvido falar porque eu sinceramente, só me faltou gritar aos sete ventos tamanha era a minha indignação e vá, um bocado de ódio por certas pessoas que ainda hoje me irritam solenemente (mas isso são pormenores)...

Continuando.. lembrei-me da jovialidade desta professora, que eu considerava e considero espectacular num determinado ponto: ela é jovem ponto final, parágrafo. Além de uma professora recheada de cultura geral e super viajada é uma pessoa com uma mente brilhante, jovem que aproveitava a vida à maneira dela. Isso meus caros, eu admiro acima de tudo. São poucas as jovens com mente tão jovem e são raríssimas as velhas com tamanha mente brilhante e ideais,

Prosseguindo e para concluir, esta senhora de que vos falo é típica mulher para dizer isto: "Meus alunos, juntem um grupo de amigos, algum dinheiro e coloquem uma mochila às costas, toca a ir conhecer Paris, Londres, Barcelona, etc etc.. Enriqueçam culturalmente! Conheçam coisas novas, saiam de casa! Não se deixem ficar apenas por isto, sigam com a vossa vida, vivam, aproveitem."

Era basicamente isto, tão simples quanto isto..

Ainda me lembro das conversas descontraídas, ocasionais em sala de aula em que ela nos falava dos países que já conheceu, dos vários museus que visitou. Adorava as aulas dela por causa disto, ela deu-nos muitos mas mesmo muitos trabalhos e colocou alguma pressão em cima dos nossos ombros para fazer-mos todos aqueles trabalhos naquele semestre com sucesso, em que ela leccionava umas três ou quatro cadeiras. Foi bem complicado gerir, porque para ser sincera, o pessoal ali andava à engonhar, se andassem nalguma faculdade em Lisboa iam ver que as coisas são bem diferentes.. Foi preciso muito trabalho e empenho para conseguir fazer tudo, passar a tudo, pensem bem: a mesma professora a dar trabalhos atrás de trabalhos em todas as UC's que ela leccionava... foi um horror!

Mas adivinhem, aprendemos tanto, foi mesmo brutal, e estes curtos momentos de descontracção sabiam tão bem que ficaram na minha memória até hoje.

Saudades...

C.C

2 comentários:

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C