expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 26 de março de 2015

À tona.


Estou a tentar manter-me à tona. Eu juro.
Ás vezes não é nada fácil, porque como sabemos, o tempo não perdoa ninguém, é implacável comigo, é implacável connosco.. É implacável comigo, contigo e com todagente. Eu tento manter-me à tona, para não desaparecer da tua vida, nem da minha. A tua existência mantém-me viva, mantém-me feliz e abstrai-me de todo o resto, apesar do futuro ser incerto e nós os dois sabermos disso. 

Apesar de tudo, eu quero permanecer aqui, junto a ti, não tenho data para ir embora, para me separar de ti. Para mim és e serás a pessoa mais importante, és o centro de tudo; és quem me mantém aqui; quem me faz aguentar tudo e mais alguma coisa. Fazes-me feliz, o mais possível, enquanto a vida me prega partidas e algumas surpresas e às vezes apanha-te desprevenido.

Ainda estou a aprender, a cada dia que passo aprendo contigo, com a vida, coisas novas,  esforço-me para te acompanhar, para não te desiludir e portanto, para não te surpreender pela negativa. Ainda me estou a acostumar à minha personalidade, à minha maneira de ser, sobretudo à imprevisibilidade do tempo.

C.C



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C