expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Amizades II


Há amizades de vários tipos e até de cores diferentes como se ouve agora. Como é normal, também eu tive e tenho algumas amizades, umas mais recentes e outras de muitos anos. Com o passar do tempo algumas vão se perdendo inevitavelmente, como em tudo na vida. Principalmente as de muitos anos, como as do tempo de infância; essas perdi-lhes completamente o rasto, nunca mais as vi e sinceramente da minha infância não tenho assim nada ou quase nada de bom a ressaltar...

Perde-se mesmo o contacto como disse, ou simplesmente a pessoa não valoriza a amizade que tem contigo da mesma maneira que tu e isso acaba por quebrar qualquer relacionamento, é inevitável. As amizades são diferentes, porque as pessoas também são diferentes e agem de maneira diferente. Por umas serem mais próximas de ti e outras nem por isso ponto final. Depois há as amizades de muitos anos, dos tempos de escola e os amigos que conheces no presente e com quem te relacionas esporadicamente que simplesmente ou mantens contacto  e essa pessoa acaba por se transformar numa pessoa importante da tua vida (se assim for) ou simplesmente vai desaparecendo, por vários motivos. Depois há aquelas amizades tão cliché que todagente tem ou teve que é simplesmente a pessoa com quem tu esbarras no autocarro e momentaneamente se trocam 3 palavras e cada uma segue a sua vida..


Com o passar dos anos, tornei-me numa pessoa mais reservada, fechada. Por segurança e por me aperceber que certas coisas são melhores se não saírem cá para fora para não correr o risco de ir parar a ouvidos estranhos. Para pessoas com quem não lido frequentemente principalmente opto por ser assim e para os que me são muito próximos, isto é, para aqueles que são mesmo os meus melhores amigos, posso dizer que tento não ser tão reservada mas meço bem as coisas que digo e como digo. Não por ter medo de ser julgada mas por achar por vezes que há certas coisas que são muito nossas e que não temos necessidade de partilhar. Quando necessito de desabafar, contam-se pelos dedos de uma mão as pessoas a quem recorro. Umas por terem uma vida demasiado agitada, que nos últimos anos tem contrastado bastante com a minha própria vida ou simplesmente por achar que certos assuntos prefiro partilhar com aquela pessoal especial e em quem confio a 100%.

A questão que coloco aqui para vocês é a seguinte: 

Os amigos que vão ter contigo falar acerca de outros amigos e conhecidos serão teus amigos de verdade? Isto é, não  estarão a fazer o mesmo contigo? Ou seja, não estarão eles próprios a falar de ti e da tua vida para outros?


Deixo-vos esta questão no ar. Façam o favor de comentar com a vossa opinião.


C.C

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C