expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 19 de maio de 2015

Um ano depois...


E do nada, está quase a fazer um ano. Está quase a fazer um ano, mais precisamente a 1 de Junho que terminei uma etapa importante da minha vida. Etapa importante, marcante para qualquer ser humano neste planeta. Acabei o meu estágio, terminei a minha licenciatura, tive a minha queima das fitas e festa de formatura junto de familiares e amigos. Está quase a fazer um ano que abri os olhos e da pior maneira possível. Acordei para a realidade.

Acabei o curso confiante, confiante que não seria assim tão complicado arranjar emprego e começar uma vida independente financeiramente. Apesar de ter sempre algum receio, obviamente. Porque afinal, era tudo novo para mim e ainda hoje sinto isso. As pessoas que me conhecem bem e convivem comigo diariamente sabem disso muito bem... Eu acabei o curso com uma perspectiva "mellhorsinha" do que a minha vida está a ser neste momento, tentando ser alegre e positiva em relação ao que iria ser o meu percurso profissional após a licenciatura.

Passaram-se meses e meses e aqui estou eu, a recordar esse momento. Já nada vai ser igual, esses momentos não se vão repetir e infelizmente não podemos recuar no tempo. Se calhar, se soubesse o que sei hoje tinha feito outras escolhas, mas é assim a vida. Resta-nos seguir em frente porque olhar para trás não nos vai servir de nada.

Tenho estado a receber alguns pedidos de amigos da faculdades, colegas de curso para escrever as fitas deles porque terminam este ano o curso, daí a minha nostalgia. Cá dentro, confesso que sinto um bocado pena deles, na medida em que, eles vão passar a etapa que eu e milhares de pessoas passaram e vão muito provavelmente aperceber-se, se é que ainda não se aperceberam, que as coisas não vão ser assim tão cor-de-rosa.. quando estamos na faculdade é tudo muito "bacano" e tranquilo porque estamos a estudar e a fazer aquilo que gostamos, sem termos que nos preocupar muito com a parte profissional e com o nosso futuro no mercado de trabalho. Ao mesmo tempo fico contente por eles obviamente, terminaram uma fase importante da vida deles com sucesso e devem continuar a lutar pelos sonhos deles.

Com isto, só tenho de lhes desejar a maior sorte do mundo e para terem muita paciência, força de vontade e persistência. Sem isto, torna-se ainda mais complicado atingirem os objectivos deles.

C.C


Um comentário:

  1. Pois, como alertei aos pequenos, eles vão se preparar para um momento agridoce... um momento de felicidade por terminar esta etapa... e um momento de tristeza e nostalgia. Porque as coisas não vão ser fáceis e a saudade daqueles momentos vai sempre bater... Infelizmente a sorte não bateu à nossa porta e já não vivemos na época das vacas gordas.

    ResponderExcluir

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C