expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 3 de maio de 2016

Maio.


E passou-se um mês, desde que fiquei desempregada. Os dias vão chegando e passando, todos iguais, uns melhores e outros assim assim. A única coisa que me anima é conseguir estar com amigos e passar umas quantas tardes, várias vezes por semana com o J. porque o resto do tempo é só deprimente.. A única chamada telefónica que tive até agora relacionada com trabalho, foi para uma entrevista de trabalho para uma empresa fraudulenta que basicamente já meio mundo conhece porque das duas uma, ou já foi também contactado ou porque já viu os milhentos relatos pela Internet, no qual nem lá meti os pés. Tirando isso? Absolutamente mais nada... 

Farta de estar em casa? Imenso, isto quando é um dia ou dois tudo bem, mas depois torna-se desesperante e um bocado triste porque vemos todagente com uma "vida" e tu ali no vácuo. Tenho saudades de ter uma rotina, de ter sonhos e planos. Saudades de não ter medo do futuro. 
Passou-se um mês, passou o aniversário da minha Carolina e o dia da mãe. Passaram-se dois meses desde que tirei a carta de condução (nem tudo é mau nesta vida).

Que venha Maio, e que este me traga um trabalho, é pedir muito? E que as minhas encomendas online cheguem, já estou a desesperar de ansiedade!
.

C.C

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C