expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 8 de março de 2017

Life is too short to wait for the day off's.





A vida é demasiado curta para se estar à espera dos dias de folga. Para se estar à espera para aproveitar alguma coisa da vida. Demasiado curta para estar constantemente a ver os dias a passar uns atrás dos outros, as semanas a passar até aos dias em que estamos livres da "escravidão moderna". A verdade é que eu (e mais uns milhares de pessoas pelo menos) sou totalmente contra trabalhar 8 horas diárias apesar de o fazer porque não sou a minha própria chefe; 5 vezes por semana; sou da política que para trabalharmos 8 horas diárias teríamos que folgar 3 dias ou 2 dias e meio; ou então trabalhar 6 ou 7 horas por dia, 5 dias por semana. Desta forma não temos tempo para nada; é só trabalho. Tempo com a família/amigos é uma mera ilusão.

Mas bom, passando à frente porque não era sobre este assunto que me queria debruçar; quantos(as) de vocês fazem isto ?? De contar o tempo; ver as horas a passarem; os dias; até às vossas folgas?? É que até podem nem fazer nada de especial nas folgas, nem terem nada combinado mas só por estarem livres, em casa sem fazer nada aqueles dias, já por si é um grande objectivo (que a vida adulta nos traz não é verdade? Digam-me que não sou só eu, por favor). 

Resultado de imagem para doing nothing all day gif

Eu estou a tentar contrariar isto e viver os dias em pleno (apesar de claro, haver dias que não é possível, mas não quero continuar a fazer disto uma preocupação constante). Sabem aquela espécie de "pressão" que nós próprios exercemos connosco quando estamos num local de trabalho novo; à pouco tempo e sentimos de certa forma a necessidade/ansiedade de ver o tempo "a passar"? O tempo que vocês ainda lá estão? Parece que serve de alívio de alguma forma; de alívio e de certa forma uma espécie de conquista pessoal, porque se sentem cada vez mais enraizados naquele espaço, naquele ambiente, com os vossos colegas, com o próprio trabalho, etc. E por conseguinte, sentem-se mais seguros e confiantes no vosso local de trabalho. 

Acho que isto é perfeitamente normal, tendo em conta o background de cada um, eu própria me identifico com isto e daí eu ter trazido este assunto à baila. É normal esta situação acontecer porque de certo modo acaba por ser uma espécie de auto-defesa, de segurança, mas não é de todo o mais correcto porque apercebi-me que estamos de certa forma a exercer pressão sobre nós próprios e isso abstrai-nos de outras coisas que são importantes como: aproveitar a vida enquanto cá estamos. Aproveitar os momentos, os dias, as pessoas, os lugares. Afinal, trabalhas para viver ou vives para trabalhar?


C.C

Um comentário:

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C