expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 21 de abril de 2018

Personal | When you love your job


Já vos perguntaram se gostam daquilo que fazem? Se gostam do sítio onde trabalham?
A mim já. Sem hesitar disse que sim, porque é verdade. Há uns tempos atrás; tempos piores, difíceis  e mais pessimistas, penso que mesmo assim também teria dito o mesmo.

Ás vezes, pergunto-me, se vale a pena nos mantermos num sítio que realmente adoramos, posso até dizer que não só o próprio trabalho, como as pessoas com quem nos cruzamos, com quem convivemos e o ambiente em si; mas que a outra parte não nos devolve a dedicação e o amor, se assim o podemos chamar; que lhe dedicamos todos os dias durante anos e anos a fio; sem sequer nos valorizar o esforço e a dedicação. 

Penso que não possamos confundir isto com uma relação amorosa, cujas duas partes não dêem de volta aquilo que recebem do outro até porque ninguém consegue viver assim e não é justo para ninguém; mas no que toca ao nosso local de trabalho, ao nosso ganha pão e que por acaso é o local onde passamos mais horas; penso que talvez, até certo ponto, acabe por o ser até porque o ser humano tem destas coisas e acaba por se acomodar e passa a valorizar mais aquilo que tem de positivo e tenta colocar de parte o que é menos bom mesmo que esse menos bom seja imprescindível (como o conforto emocional/financeiro. E eu não quero ser a pessoa que se acomoda mas ao mesmo tempo; não quero pensar sequer no ter que enfrentar a procura e a escolha de outras alternativas; pesar propostas e deixar para trás o sítio onde apesar de tudo, fui muito feliz e cada vez sou mais.

Se calhar podemos pensar nisto noutros moldes, tipo: sentes-te realizada? E eu aí já diria algo diferente; algo como: não me sinto totalmente, mas perante a minha perspectiva no momento; para lá caminho (acho eu)...

Isto tudo prende-se com o facto da oportunidade que eu tanto esperava que chegasse ter finalmente chegado e eu na altura já tinha dito para mim própria que independentemente do que acontecesse, sairia de qualquer forma para algo que fosse melhor em todos os aspectos e não apenas nos que referi acima afinal, ninguém vive do ar, não é verdade?

E se eu me arrepender? O dinheiro vale mais? O que pesa mais neste tipo de tomadas de decisão?

E tu, amas o que fazes?
Resultado de imagem para work is love

C.C



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela tua visita! Responderei a todos os comentários na respectiva publicação.

C.C